Crítica: Capitã Marvel (SEM SPOILERS)


Capitã Marvel era sem dúvida o filme do MCU que menos nutriu meu hype nos últimos anos. Expliquei no PDcast #11  que achei os trailers muito genéricos e as cenas e ação bem entediantes. Porém, eu fui ao cinema com a esperança de estar totalmente enganado e queimar a minha língua. Aquaman foi um exemplo de filme que não esperava grande coisa e fui surpreendido.  Sempre há a chance de uma obra te surpreender.  Não foi o caso.

Você talvez possa afirmar: Ah, mas você foi com vontade de hatear o filme/você é machista opressor/qualquer ataque pessoal random.  Meu amigo, se eu paguei a grana do cinema pra ver esse filme na melhor tela do estado pra não gostar do filme, isso é delírio. Logo eu que eu maratonei os filmes do MCU umas 4 ou 5 vezes nos últimos 5 anos.

Má vontade em relação ao Universo ou Studio é algo que você não encontra aqui. Só vou citar alguns pontos que me incomodam desde o primeiro trailer, coisa que parecia tão óbvia e já alertava. Então não me venha com história de má vontade/haterismo.

Direção Problemática


Vamos começar com o pior problema de todos: Direção.  Pantera Negra no ano passado foi o título que aqueceu o público para Guerra Infinita, não é? Muita gente saiu empolgado e discutindo bastante sobre Pantera e como o MCU parecia estar evoluindo. Muito por conta da direção (de atores) do Ryan Coogler. Ele não pode ser um primor técnico, mas ele mandou muito bem no trabalho com o Michael B. Jordan (Killmonger) e o Chadwick Boseman (Pantera). 

Coogler já fez outro Blockbuster bem sucedido: Creed - Nascido Para Lutar, que rendeu vários prêmios de melhor ator coadjuvante ao Stallone. Ou seja: Ele sabe trabalhar bem seus protagonistas, e transformou o Pantera que era um babaca amargurado em Guerra Civil num personagem cheio de camadas complexas em Pantera. Então aí vai a pergunta: O que a direção de Capitã Marvel tem de aproveitável?

A direção do filme ficou por conta da dona Anna Boden e do sr. Ryan Fleck, que nunca fizeram um filme de ação ou derivados na carreira. E dava notar o quanto pareceu desinspirada, pouco eficiente e sem sal possível. Nossa, foi um dos filmes mais chatos e genéricos de um universo de 20 filmes. Visualmente muito pobre: o filme se passa em vários planetas e não consegue ter as cores vivas de um Guardiões da Galáxia, uniformes genéricos e raças alienígenas que parecem ter sido produzidas no modo automático.

Se você puder escolher em assistir 3D ou Não, nem passe perto. Não há a mesma qualidade no uso do efeito como o Aquaman teve. Eu tenho muitas ressalvas com o Guardiões da Galáxia vol. 2, mas uma coisa que não falharam foi no Design de Produção, lembra daquele visual lindo, criaturas, raças, planetas e paisagens belas? Capitã Marvel é o oposto disso.  E foi uma puta surpresa ruim, porque eu jurava que visualmente pensei que me impressionaria, como os trailers mostravam naves adentrando planetas e pareciam bem produzidos. Nada.

A comparação com Thor 2 - O Mundo Sombrio é inevitável nesse quesito. Foi o filme da Marvel com o pior e mais desinspirada produção do MCU. Capitã Marvel é do mesmo nível: Cinza, feio e tedioso. 

Não há bom trabalho com atores (falarei isso com mais detalhes posteriormente), não há produção, imaginação, experiência. A melhor cena do filme foi dirigida pelos Irmãos Russo. O que explica muito o que seria desse filme nas mãos de pessoas com um pouco mais de talento para esse tipo de filme

Roteiro e Cenas de Ação que não empolgam


Nenhuma cena de ação me empolgou no Cinema. Eu não tou forçando, é isto. Nenhuma cena de ação é empolgante nesse filme. O Visual já é feio por natureza, e isso pesa na hora da pancadaria nesse filme. Você quer se sentir dentro das naves espaciais a toda velocidade ou junto com a Capitã lançando aqueles lasers de CGI pesado, mas a parada é tão fria ou qualquer coisa que o máximo que consegui foi afundar na cadeira do cinema e bocejar de tédio.

Não dá pra contar spoilers,mas a sequência final de ação onde tem o clássico embate de protagonista e antagonista é triste. Eu tenho a impressão que a dona Anna Boden só quis lacrar e colocar uma frase de efeito feminista no contexto qualquer pra concluir o filme.  Acho que esse momento bateu uma vergonha alheia porque eu tava esperando uma sequência final bem coreografada de combate só que mais uma vez o filme me surpreendeu negativamente.

Se eu já tinha achado as sequência de Pantera ruins, pelo menos uma delas foi bem produzida: A cena do Cassino, pelo menos UMA. Capitã Marvel não há uma cena que a gente vá lembrar nos próximos anos como uma das mais memoráveis de 10 anos de MCU. Enquanto isso, cenas como o Elevador do Soldado Invernal, Tony e Steve se enfrentando no final de Guerra Civil, "esse é meu segredo capitão, tou sempre com raiva", Os Vingadores em Titã lutando contra Thanos vão ficar para sempre na memória dos fãs.

O Roteiro tenta emular aqueles filmes de pessoas com lembranças inconclusivas e incertas e buscam a descoberta por si (Robocop por exemplo), e... o máximo que consegue é ser um filme de origem sem ser um filme de origem, onde não se sabe se vai seguir a fórmula ou não vai. É isso o que dá pra dizer.

Brie Larson e Samuel L. Jackson


Ok, alguém consegue me dizer uma frase do Nick Fury que não seja uma piada ruim?

Sério, não há.  Eu entendo perfeitamente que ele ainda não é o Fury experientíssimo do primeiro Vingadores mas... cara que personagem é esse? O agente da SHIELD que só é um alívio cômico?! E ainda por cima ruim? Conversando com um amigo ele fala que é um clichê dos filmes de policial da década de 90 e... falhou pra caralho.

A Brie Larson, coitada, o roteiro bem ruinzinho não dá espaço pra ela encontrar a personagem, e ela parece tão perdida no filme que chegou me lembrar o Henry Cavill no Homem de Aço. Faltou carisma, empatia... faltou tudo. Ela basicamente está lá para ser a primeira heroína com um filme solo no MCU. Mas como personagem feminino perde para muitos outros. Hela, Vespa, a Feiticeira Escarlate, Viuva Negra...

Hela continua sendo a melhor personagem feminina. A melhor atriz também. Até porque foi muito melhor dirigida num filme muito mais interessante. Além disso, a Hela em um filme conseguiu ser melhor personagem que a Viuva Negra em uns 8 anos de MCU. Vale o questionamento.

Conclusão

Capitã Marvel é uma união de várias tentativas frustradas de fazer a história de origem da sua heroína mais poderosa, que leva o nome da empresa e deve ser o símbolo de um grande reboot. Todas as características negativas que suspeitei no Trailer foram confirmadas: Filme é genérico, Brie Larsson não parecia saber o que estava fazendo e a fanbase forçando que realmente era um filmaço só por ser um filme de heroína. A DC fez muito melhor com Mulher Maravilha, mas muito mesmo. E quando achei que tudo de ruim no filme tinha passado, tocou Come as You Are do Nirvana para fechar com chave de ouro um dos piores filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.

Capitã Marvel merecia ter uma direção menos preguiçosa e que soubesse o que tava fazendo e se preocupado mais em fazer um filme bom e do que fazer "justiça social" a qualquer custo. Vingadores Endgame não está comprometido porque com certeza os Irmãos Russo são infinitamente melhores que a direção desse filme.


Crítica: Capitã Marvel (SEM SPOILERS) Crítica: Capitã Marvel (SEM SPOILERS) Reviewed by Adão Filho on março 10, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário