Quer ser o primeiro a saber sobre novos conteúdos?

Você já teve a sensação que todos os filmes e séries de aventura são parecidos? Pois é, Livros, séries, filmes e jogos são muito inspirados na Jornada do Herói.

A Jornada do Herói é uma teoria extremamente profunda, que une histórias mitológicas de milhares de anos aos filmes de fantasia do novo milênio. Essa ideia foi formulada por Joseph Campbell em seu livro “O Herói de Mil Faces”. 

O Motivo da Criação da Teoria do Monomito

A teoria também é conhecida como Monomito e é uma das mais importantes da história da literatura e do cinema

Campbell queria mostrar ao mundo uma forma de contar histórias ao longo dos milênios. Em sua pesquisa, percebeu que os mitos mais conhecidos do mundo tinham uma jornada incrivelmente parecida

As histórias se pareciam tanto, que Campbell criou uma fórmula em 12 passos, que os contos e mitos pareciam seguir religiosamente. 

Muitos escritores, cineastas e produtores de várias áreas do entretenimento utilizaram exatamente a mesma fórmula apelidada de Jornada do Herói. Temos muitos clássicos que foram importantes para nossa infância e adolescência como exemplo.

George Lucas entre os anos 70 e 80 utilizou a mesma Jornada do Herói na saga Star Wars, resultando em uma das maiores fábulas da história do cinema. Harry Potter, Katniss, Seiya, Goku possuem jornadas incrivelmente semelhantes. 

Essa mesma ideia, de cada um dos personagens citados, foi a responsável pela criação de milhões de fãs em todo o mundo. Isso significa que a fórmula mexe com as emoções das pessoas sem nenhuma distinção possível.  

As 12 Etapas da Jornada do Herói

Bilbo Bolseiro (Hobbit) e Luke Skywalker (Star Wars) são meus exemplos preferidos para a explicação dessa teoria. Parece que ela encaixa perfeitamente com os 2.

Se você não conhece (ou não assistiu) nenhum dos 2, pode lembrar de Matrix também, a ideia é a mesma executada com Neo. Filmes da MARVEL também são bons exemplos. 

1ª Etapa: O Mundo Comum

A primeira etapa mostra o futuro herói em seu “habitat natural”, sua vida normal sem alterações, nada de tão fantástico. 

Em Star Wars – Uma Nova Esperança, Luke tem sua vida com os tios em Tatooine. 

No Livro Hobbit (consequentemente no Filme), Bilbo Bolseiro vive tranquilamente na sua casa, fazendo suas leituras, comendo, fumando e desfrutando dos confortos do condado.

Até que simplesmente acontece algo potencialmente transformador na vida do protagonista, conhecido também como: 

2ª Etapa: Chamada à Aventura

Em Star Wars, Luke Skywalker vê as mensagens projetadas em R2D2 e o pedido de ajuda de Obi Wan para a missão que não pode executar sozinho.  

Já em Hobbit, Bilbo Bolseiro recebe a visita do mago Gandalf, chamando para uma aventura. 

Neo, em Matrix, tem o seu chamado à aventura por Morpheus e assim vai em qualquer outra história. 

Essa mudança drástica na rotina das pessoas em qualquer história é o chamado para uma campanha muito maior no enredo, um dos componentes fundamentais.

A próxima etapa não é necessariamente obrigatória, mas é extremamente utilizada “sem qualquer maquiagem”.  Virou um dos grandes clichês das histórias fantásticas:

3ª Etapa: Recusa do Chamado

Sempre o protagonista ou os protagonistas (em alguns casos) têm uma aversão quase automática ao chamado da aventura. 

Bilbo Bolseiro de cara recusa a aventura proposta por Gandalf. Luke apesar de não gostar da vida que leva com os tios, ainda persiste em ficar na zona de conforto ao qual está incluso.

Essa fase tenta dar a primeira transformação ao personagem. Ele conseguiu forças para sair da zona de conforto, da vida comum aparentemente perfeita. Resolve sair de casa, do mundo comum para fora enfrentar os desafios do universo.

4ª Etapa: Encontro com o Mentor

Luke Skywalker sai de Tatooine, onde morava com os Tios, e segue com Han Solo, Chewbacca e Obi Wan para outro planeta. 

Durante a viagem, Obi Wan se torna o mentor de Luke, ensinando um pouco das técnicas Jedi. Essa etapa foi importantíssima para o protagonista ao longo da jornada. 

A etapa foi uma apresentação da Força à Skywalker, para que se tornasse um futuro Jedi.

O encontro em muita das vezes é uma espécie de apresentação para uma futura transformação completa da personalidade do protagonista. O mentor convence o herói a entrar em um mundo novo.

Logo depois do seu primeiro ato de sair da zona de conforto, o mentor mostra que ainda tem muito para aprender e mais que isso: existe um mundo imenso para desbravar.

Gandalf é outro exemplo perfeitamente clássico de um Mentor. Gandalf mostra para Bilbo o tipo de Hobbit do que ele deveria ser, lhe dando coragem para executar suas missões.

Mas infelizmente em muitas das histórias, ser o mentor do herói significa que você vai morrer. Obi Wan, Jiraya, Camus de Aquário…

5ª Etapa: Travessia do Umbral

Quando o herói mergulha de verdade na aventura, em um mundo totalmente novo para ele

O nosso protagonista realmente saiu da zona de conforto. Histórias marcantes realizam as primeiras partes com muito cuidado, com a intenção de dar bons argumentos para seus heróis partirem.

Em Jogos Vorazes, Katniss passa pelas primeiras 4 etapas anteriores e finalmente chega na Capital, algo muito diferente de tudo o que viu na vida. Havia deixado toda a família, pobreza e assuntos inacabados no Distrito 12.

Bilbo se vê numa floresta com perigos iminentes a qualquer momento, algo impensável para o personagem pouco tempo atrás.

Mas um personagem não pode realizar a travessia do umbral sozinho, então ele precisa:

6ª Etapa: Provas, Aliados e Inimigos

É uma das partes mais legais dos filmes. O protagonista se vê enfrentando seus primeiros inimigos, executando as tarefas  e conhecendo novos amigos, parceiros que lhe ajudarão durante a jornada.

Inimigos são sempre fundamentais para a trama. São a forma do herói enfrentar seus medos, suas angústias. Para trilhar o caminho para glória é necessário deixar de mão algumas coisas “da sua própria natureza” e fazer o que tem que fazer para continuar a sua aventura.

Bilbo vivia numa toca de Hobbit confortável e tranquila, logo depois tinha que enfrentar trolls ou libertar seus amigos anões para seguir sua missão.

Fazer amigos e realizar tarefas que podem custar a sua vida é uma grande forma de se provar na história

7ª Etapa: Aproximando do Principal Objetivo

O Herói está ficando mais forte. Provou seu valor em suas tarefas e inimigos que a missão exigia superar. 

O objetivo derradeiro está cada vez mais próximo de ser conquistado. Entretanto, a trama começa a ficar cada vez mais densa. O Inimigo maior está chegando. 

Em Hobbit essa etapa é quando Bilbo adentra na Montanha Solitária, onde o dragão Smaug está adormecido. Na trilogia Star Wars (Em O Império Contra Ataca), Luke Skywalker resolve ir resgatar seus amigos que estão em perigo, aceitando todos os riscos dessa atitude.  No primeiro filme (Uma Nova Esperança), Luke resolve atacar a estrela da Morte juntamente com o esquadrão da Aliança Rebelde. 

8ª Etapa: Provação Máxima

A etapa mais marcante de toda a Jornada do Herói. Em Star Wars foi repetida 3 vezes em 3 filmes. É uma etapa crucial para todos os protagonistas que se dizem heróis. 

Na provação máxima, todas as experiências anteriores serviram como aprendizagem, uma moldagem para o personagem principal enfrentar o perigo maior.

São vários exemplos possíveis. Tony Stark depois de uma mudança totalmente de caráter, enfrenta o seu maior inimigo que foi um dos seus maiores aliados: Obadiah. Luke enfrenta Darth Vader 2 vezes em batalhas memoráveis e Bilbo usa seus conhecimentos para lidar com Smaug. 

9ª Etapa: Recompensa

Quando o herói finalmente vence o maior desafio, ele merece uma recompensa pelos serviços prestados.

Ser recompensado por uma tarefa feita é uma premissa básica desde os primórdios da humanidade. Não seria diferente numa aventura para formar um herói.

Bilbo Bolseiro ganha uma fortuna participando da companhia de Thorin. Katniss, após vencer os Jogos Vorazes tem uma vida de riquezas e uma bela casa junto a sua família.

Luke é condecorado pelos serviços prestados à Aliança Rebelde após o seu primeiro ato de herói no primeiro filme de Star Wars. E assim segue.

10ª Etapa: O Retorno ao Mundo Real

O herói depois de um ato divino, retorna a se tornar o mesmo personagem da história.  Essa parte não é tão obrigatória e costuma ser bem curta nas obras.

11ª Etapa: Depuração

Depuração é resolver algum assunto inacabado depois da provação final. Em Hobbit há a guerra dos 5 exércitos antes da última etapa da Jornada do Herói.

12ª Etapa: Volta para casa

Essa parte é livre escolha do contador de histórias. Em diversas Jornadas do Herói, o protagonista não quis voltar para sua origem, permanecendo onde chegou. 

Foi o caso de Luke Skywalker, que ficou com a Aliança Rebelde em Star Wars: Uma Nova Esperança. 

Katniss, Bilbo e Frodo retornaram para o lar. A primeira retorna ao Distrito 12 juntamente com Peeta, já o Hobbit volta ao condado depois da Jornada Inesperada e seu sobrinho retorna após o fim do Um Anel.

O personagem  já não é mais o mesmo do início da história. Tudo na vida dele modificou por completo. Sua percepção de mundo até seu jeito de falar e lidar com as pessoas. 

Conclusão

Uma boa história faz seu herói engrandecer no fim da aventura. O espectador se inspira e aprende a principal lição que a jornada quer mostrar. 

Todas as grandes histórias possuem roteiros muito parecidos, tanto as histórias ocidentais quanto orientais, a diferença é a maneira que elas nos toca e ficam marcados na gente.

A Jornada do Herói é uma forma que sempre foi e sempre será utilizada. Sempre buscamos heróis.

Deixe seu comentário para As 12 etapas da Jornada do Herói: A Fórmula Mágica do Entretenimento