Filmes Favoritos da Última Década (2010-2019) - Parte I




Considerando que a segunda década do Século XXI começou em 2010 e está se encerrando em 2019, já que há uma discussão em relação quando a década/século começa, e isso não é nossa responsabilidade, eu (Adão) resolvi montar uma seleção dos meus filmes favoritos de cada ano, explicando os motivos e citando menções honrosas de outras obras-primas da mesma época.

Foi uma década de grandes obras, outras extremamente controversas e principalmente: o peso da internet no debate. Com a ascensão do streaming e a democratização do cinema (risos), muita coisa mudou na reação do público, nas conversas sobre os filmes e na opinião.

Nunca se assistiu tantos filmes como agora, nunca houve tantos blogs e sites expressando sua opinião, nunca utilizamos tanto as palavras: subestimado e superestimado. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo: ao mesmo tempo que é legal esse debate amplo e a formação de novos fãs de cinema, por outro lado muita gente chata também está se interessando, como este que vos escreve. 

Devo lembrar-lhe que o PD é um Blog de Opinião.  É óbvio, mas é sempre bom ressaltar.

Essa lista de melhores em cada ano da década é simplesmente baseado em gosto pessoal. A ideia do site não é impor regra, jurisprudência ou algo do gênero. O site é simplesmente sobre pessoas que gostam de Filmes, Séries, Músicas e outros assuntos, Mesmo não sendo especialista, falamos as coisas que vêm a cabeça.

Você pode utilizar o Post como um guia de alguns filmes que não tenha visto, ou criar sua própria lista nos comentários. É sempre bom esse tipo de interação, em vários fóruns de discussão têm gerado boas conversas acerca dos filmes da década de 10.

Depois dessa explicação do motivo e existência do PD, vamos à primeira parte lista dos filmes favoritos da década por ano:


2010 - A Origem - Dirigido por Christopher Nolan



Como eu tinha dito no meu texto de 2017: 20 anos, 20 filmes, onde listei os filmes que mudaram a minha vida até a minha segunda década. E esse foi o primeiro colocado da lista: Inception foi o filme mais importante que me recordo.

A primeira vez que você assiste esse filme é uma pedrada. Você é metralhado com todo aquele universo de infiltração e roubo de sonhos, seguindo uma ideia dos filmes de assalto e inserindo cada vez mais na ideia que o Nolan queria entregar para você.

Se não foi algo ORIGINAL, já que derivou muito da animação cult Paprika (2006), foi uma experiência que nunca senti vendo um filme e provavelmente continuará assim por um bom tempo.

Não tinha outro filme para colocar no lugar, mas reconheço que em 2010 houve MUITOS filmes excelentes. Já começando as menções honrosas com um dos meus preferidos de sempre, que deu até uma dor no coração não estar na lista:

Menção Honrosa: A Rede Social - Dirigido por David Fincher


A Rede Social é um daqueles filmes que todo mundo deveria assistir uma vez na vida. Fincher é um mestre no storytelling e a história da criação do Facebook é discutida até hoje. Muito se fala em Eduardo Saverin e todo o processo conturbado que foi a fundação da rede social mais popular do mundo. 

É um filme simples, mas impactante do jeito que ele te prende e você quer mais. Foi lançado em 2010, mas o tema das Startups, jovens com muito poder e redes sociais ainda se mantêm em alta, de um jeito maior ainda. Filme importante, bem atuado e com excelente trilha sonora. 

Menção Honrosa: Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro - Dirigido por José Padilha (2010)


Eu costumo dizer que Tropa 2 foi o "ultimo grande filme brasileiro". E mesmo que não seja meu nacional preferido da década (falaremos mais adiante). O Tropa 2 conseguiu surpreender depois de um filmaço em 2007. 

Uma trama complexa simplificada pelas narrações características do Padilha, cenas de ação mais bem construídas (infelizmente em menor quantidade), mas incríveis. Sem contar que é uma visão macro de toda a história contada no primeiro longa.

É grandioso, um orçamento maior, como um segundo filme geralmente é, e acerta tanto quanto o primeiro longa.

Menção Honrosa: Toy Story 3 - Dirigido por Lee Unkrich (2010)


Toy Story 3 é inacreditavelmente bom. 15 anos do seu primeiro filme, o capítulo derradeiro (na época) da trilogia encerrava com chave de ouro uma belíssima e tocante história da relação entre crianças e seus brinquedos (ou seria o contrário?)

Um vilão assustador, uma história comovente e o tom de despedida da série de filmes que inaugurou a maior marca das animações hoje. Em 1995, a Pixar estreava com Toy Story, iniciando uma nova era nos filmes animados, depois de 15 anos chegara a hora de guardar os brinquedos e encerrar sua história com dignidade.

Conseguiram. Formaram uma das melhores trilogias do Cinema até então. É uma pena que 9 anos depois ressuscitaram a franquia. Fazer o que.

2011 - Millennium: Os Homens que não Amavam as Mulheres - Dirigido por David Fincher


Essa ideia de fazer uma lista de filmes favoritos por ano já é antiga. E por muito tempo, sempre ficava em dúvida em relação ao ano de 2011. Houve grandes filmes, mas o melhor daquele ano (pelo menos entre os filmes que assisti) eu assisti recentemente.

 David Fincher é o meu diretor favorito e eu subestimei essa fita por tempo demais para assistir só agora. Millennium é um filmaço que não tem seu valor reconhecido. Mesmo que nos sites, as notas sejam boas, mas é disparado um dos filmes com menos apego popular do Fincher.

Olha que estamos falando de um dos diretores modernos mais aclamados e populares: O mesmo que dirigiu Seven, Clube da Luta, Benjamin Button e outros.

Para quem não viu: trata sobre uma investigação de um assassinato não solucionado há décadas. Um jornalista e uma detetive são os responsável para resolver o caso. É claro, como um filme do Fincher, que a obra trata muito além disso, explorando dramas pessoais e temas extremamente pesados: traição, estupro, privacidade.

Vale muito a pena ver esse belo suspense.

Menção Honrosa: Planeta dos Macacos - A Origem - Dirigido por Matt Reeves (2011)


Ah, Planeta dos Macacos. Acho que nenhum Blockbuster recentemente conseguiu explorar tanto a camada dos personagens em uma trilogia. É inacreditável o trabalho do Reeves nessa trilogia que mistura tantos questionamentos em uma ficção-científica de primeira categoria.

Tudo começou nesse belíssimo e surpreendente filme, depois daquele remake que é conhecido como um clássico da ruindade, retomou a franquia para os tempos de glória.  Se destacando, além da história, pelo imenso trabalho da equipe de efeitos especiais.

Acredito que no futuro, a nova trilogia do Planeta dos Macacos será um dos filmes essenciais para se assistir para entender um pouco do que foi a década de 2010 no Cinema.

Menção Honrosa: Missão: Impossível - Protocolo Fantasma - Dirigido por Brad Bird (2011)


Quem sabe no futuro poderão reconhecer os anos 2010 como uma possível década de ouro dos filmes de ação.  Porque não é normal a quantidade de filmes de Ação aclamados neste período.

Logo no início, o Brad Bird nos entregou uma 4ª sequência do Missão: Impossível (1996) e começou a fama de vinho da franquia: quanto mais o tempo passa, melhora. E a fama é muito justificável, Protocolo Fantasma tem uma das cenas mais icônicas dos filmes de ação: A escalada no prédio mais alto do mundo. 

Quem não prendeu a respiração por um segundo nesse filme viu errado.

Para quem não conhece o diretor, ele foi o responsável por um dos melhores filmes da Pixar: Os Incríveis (2004), também dirigiu Ratatouille (2007) e saiu do seu confortável escritório na Pixar para sequências de ação frenéticas em Protocolo Fantasma. 

Protocolo Fantasma é eleito por parcela fãs como o melhor da Franquia, e não é por acaso. É um grande filme.

2012 - Django Livre - Dirigido por Quentin Tarantino


Western, comédia, drama, trilha sonora épica e atuações excelentes. Django é tudo isso e mais um pouco. Tarantino mais inspirado do que nunca, evoca atmosfera dos seus amados filmes Western Spaghetti, emulando tudo o que há de bom nesse maravilhoso subgênero.

E claro, temos que ressaltar a interpretação do DiCaprio nesse filme. Minha nossa, era pro DiPai ter ganhado o seu primeiro Oscar aqui, mas ele foi esnobado por muito tempo na premiação. Acontece, mas nada apaga o que ele fez em Django.

Django é um filme longo, mas simplesmente o tempo voa e acabamos querendo por mais. Para quem adora um bom e velho Faroeste, é filme obrigatório.

Menção Honrosa: 2 Coelhos - Dirigido por Afonso Poyart (2012)


A primeira menção honrosa de 2012 é o meu filme nacional favorito ❤  (e extremamente subestimado). 2 coelhos sofreu muito preconceito no seu tempo por não se alinhar àquele velho parâmetro do cinema nacional mais "main stream": comédia ou dramão para festivais europeus. 

Essa é a regra que a industria quer passar: para você ter um filme nacional bem sucedido, ou é alguma comédia ou um dramão para o festival de Cannes. É quase sempre a mesma coisa. Quando uma obra foge disso, um exemplo clássico é o Tropa de Elite em 2007, chovem críticas por sair do status quo

2 Coelhos é um filme divertidíssimo, extremamente inteligente e derivado da cultura pop. Algo que os filmes daqui precisam mais: dialogar com o público de cinema. Faltam sci-fi, aventura, ação. Até diria que terror (mesmo que eu não goste). 

Só lembrar do auge do Terror Nacional com os filmes do grande José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Os filmes dele fizeram sucesso no Brasil e no  mundo todo, até conhecido pelo título de Coffin Joe. Atraía público, tinha reconhecimento nacional e internacional e saía da mesmice.

2 Coelhos é uma obra que sai da mesmice do Cinema do Brasil e busca uma identidade mesmo explorando bastante filmes americanos, tecnologia e cultura nerd.

Recomendo fortemente.

Menção Honrosa: Os Vingadores - Dirigido por Joss Whedon (2012)


É agora que o nosso amigo Scorsese deve desconsiderar, até porque nem é Cinema né? rs. 

Pois bem, Os Vingadores foi um filme inimaginável até este ano. Dos anos 70 sempre tivemos filmes de super-heróis e pouquíssimos mostraram uma união de personagens funcionar como este funcionou.

O primeiro Vingadores foi um filme bem singular nos 10 anos de MCU. Talvez nem chegaríamos a tantos filmes, tanto dinheiro, e popularização em massa do subgênero se não fosse por este filme. O mais engraçado é que talvez seja um dos filmes mais simples em questão de roteiro: o Loki quer se mostrar aos humanos e dominar o mundo, é uma diva, enquanto isso temos a interação ótima da equipe recém formada em um terceiro ato de uma luta épica.

Simples, carismático, divertido e pipocão.

2013 - O Lobo de Wall Street dirigido por Martin Scorsese


Comédia, lavagem de dinheiro, elementos de besteirol, atuação sensacional do DiCaprio e as 3h mais rápidas da minha vida. O Lobo de Wall Street é meu filme favorito do Martin Scorsese. Talvez seja o seu filme mais pop inclusive, mas não tinha como não ser: é quase impossível desgostar

Talvez seja a maneira que o Scorsese tenha conseguido para não deixar um filme de 3h cansativo, o que não foi o caso de O Irlandês. Recheado de cenas icônicas faladas até hoje: como o Jordan Belfort jogando dinheiro para os policiais, ou anunciando que ele não se renderia.

Menção Honrosa: Rush - No Limite da Emoção dirigido por Ron Howard



Rush é um dos filmes que pessoalmente mais gostei na vida.

Eu amo Fórmula 1 desde que me entendo por gente, uma paixão que compartilho com meu Pai sempre. Esse filme é maravilhoso: remontando os anos 70 com uma fidelidade incrível, mostrando uma dupla de rivais com características distintas que se completam. 

Nos tempos da Fórmula 1 dos anos 70, quando era mais perigoso do que nunca, quando os pilotos encaravam a morte de perto. Filme muito inspirador.

2014 - Garota Exemplar dirigido por David Fincher


WOW

Isso mesmo. 

Algumas pessoas do meu ciclo social já devem estar de saco cheio porque falo tanto desse filme... Mas tem que ser falado mesmo. David Fincher é o melhor diretor da atualidade com sobras. Suspense perfeito, atuações excelentes, ritmo muito bem dosado. 

Esse filme é uma aula de como fazer um suspense e adaptar um livro. Estamos falando do cara que é um dos melhores na arte de transformar livros em filmes, e lendo o policial da Gillian Flynn  percebe-se todo o cuidado da direção em captar as melhores cenas e arcos para colocar na tela.

Filmaço.

Menção Honrosa: Whiplash - Em Busca da Perfeição dirigido por Damien Chazelle



Chazelle apareceu ao mundo com esse puta filme. Um ritmo perfeito de filme, uma escolha de trilha sonora viciante e uma interação absurda entre o Miles Teller e o J.K Simmons. É entretenimento puro, mesmo sendo um filme extremamente simples é aclamado pela grande direção do Chazelle.

Confira nossa crítica Clicando Aqui


Outras Menções Honrosas:


  • Vidas ao Vento (2013)
  •  Planeta dos Macacos - O Confronto (2014)
  • Guardiões da Galáxia (2014)
  • Birdman (2014)

Continua... [?]

Quais são os seus filmes favoritos dos anos 10? Conta nos comentários aí



Filmes Favoritos da Última Década (2010-2019) - Parte I Filmes Favoritos da Última Década (2010-2019) - Parte I Reviewed by Adão Filho on janeiro 29, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário