Crítica: Shazam! (SEM SPOILERS)


O intervalo dessa vez foi curto, mas aqui estou eu mais uma vez para falar de filminhos blockbusters. Shazam foi um dos únicos filmes dessa 'nova' leva de filmes de herói que eu estava bem desanimado pra ver. Aquelas imagens do ano passado juntando com a demora para os trailers, me deixou bem desanimado para a ida ao cinema.

Felizmente, eu tive uma boa surpresa. O longa me agradou demais, talvez tenha sido o filme mais divertido do gênero, e ao mesmo tempo, um dos que passam uma boa mensagem... Tudo isso será destrinchado por mim, nesse review a partir de agora.



Se tratando do enredo, ele é simples e isso é muito bom. Muitas pessoas comentam que ele é "Sessão da Tarde demais"e eu tenho que concordar, ainda mais que é literalmente um filme de um jovem que ganha poderes e não só tem que aprender a lidar com eles, mas também a usá-los.  Tem todo o plot da família adotiva e sua busca pela mãe, e isso enriquece ainda mais todo o enredo.

Como é sem spoilers, não poderei me aprofundar muito em todos plots da história, porém eu reforço: Ela é muito boa, todas as mensagens que ela passa, e todas as cenas que mostram a trajetória do Billy até o fim do filme, são de encher os olhos.  É Sessão da Tarde? É, pra caramba. Só que isso é bom, sem contar que querendo ou não, o público-alvo de todos esses filmes são jovens, então...

Quanto a família, eu gostei, porém no começo do filme, eu esperava bem mais. Mas do meio pro fim, a participação deles no plot e na batalha final é muito boa. Toda a justificativa da batalha é muito boa, inclusive. Não consigo escolher um membro favorito, talvez o Freddy porque ele é o que mais aparece, só que esperarei os próximos filmes para ter o meu favorito. Meu ponto positivo para o filme é realmente como eles passam muito bem a sensação de família de forma muito simples.

Muito se falou que os adultos são muito "clichês" em suas falas e ações, mas acho que isso se deve ao tom do filme ser mais juvenil, tanto que em vários momentos, é claramente a visão de um jovem que 'vira' adulto quando usa seu poder, então é meio óbvio que a visão dele do mundo é a mais genérica possível. E mesmo se não fosse o tom do filme, os adultos mal aparecem (a mais importante é a da busca do Billy), então isso é completamente irrelevante na minha visão.

Quanto ao vilão, eu adorei o Doutor Silvana. O plot do filme ser mais simples fez ele encaixar muito bem, ainda mais com a proposta dele ser que na infância, o tratavam como quase um fracassado. É realmente pesado ver que em 5 minutos de cena, você já entende e sente a dor do cara, ainda mais que o filme mostra que todo esse rancor o corrompeu.

Toda a sua busca em volta do "campeão" do conselho é muito bom, porque no fundo, ele ainda é um criança que foi rejeitada e se corrompeu. Ele foi atrás de sua vingança, mesmo que seja do seu jeito, e isso é bem legal dentro da proposta do filme, tanto que eles fazem piadas sutis até mesmo com as cenas vilanescas do DCEU. A da batalha final no céu é muito boa, pois ela te faz pensar no quão ridículo pode ser um discurso vilanesco. Essa cena foi a que eu mais ri na sessão.

Ponto positivo para Shazam! em enredo, é um dos poucos filmes que não tem nenhum defeito gritante para mim.

O tom do filme é maravilhoso, mescla muito bem o humor e drama. Tem um momento ou outro que realmente há piadas meio sem graça, ou que não ficaram em um timing muito bom, só que não dá pra reclamar, porque muitas pessoas na sessão que estava riram, e muito. Eles sabem o que estão fazendo, então é ponto para eles.

As cenas de ação pro meu gosto de filmes, tem altos e baixos, mas dá pra entender, afinal, não é tão fácil justificar um garoto inexperiente lutando em alto nível contra um vilão daqueles. Eles usam bem isso ao seu favor, porém, já no final do filme, tem muitas cenas que claramente são picotadas e essas já não tem desculpa. Mas no contexto geral, eles fazem bem o que propõe.

O CGI também é um ponto que eu gostei, justamente pela sua simplicidade. Muita gente tentou comparar com Thor, mas foi justamente pelo flame war. Acho que para a proposta do filme, o CGI é mais do que suficiente, ainda mais os dos poderes. Talvez o CGI dos pecados seja algo a se notar como negativo, mas eu já acho que é tentar caçar defeito no filme.

Uma coisa que eu gosto de pontuar, mesmo sendo um review mais simples, é a sua batalha final: Eu nunca vi um filme que justificou tão bem uma vitória. Eles gastaram um bom tempo, porque olha, é um grande terceiro ato (em tempo e qualidade). Desde Aranhaverso que eu não termino uma sessão pensando "Se tivesse mais 50 minutos, veria facilmente". É surreal, ainda mais para alguém que não tinha um hype absurdo para o longa.

Conclusão

Shazam antes de tudo, é um filme divertido. Muito divertido. Ele fala sobre família, solidão, e explica que essa solidão não significa necessariamente ser sozinho. Você pode viver cercado de pessoas e se sentir vazio, como é o caso do vilão. Uma das melhores frases do filme é justamente sobre isso, afinal, você é quem decide se a sua casa é um Lar ou não.

O filme tem um problema ou outro na minha visão, mas a ida ao cinema é mais do que recomendada, afinal, o filme é divertido, e sua simplicidade é o que garante a diversão do mesmo. A história de Billy Batson e sua nova família é um prato cheio para qualquer um que quer ver uma diversidade dentro do DCEU, e não digo apenas diversidade no cast, mas também de gênero dentro de um universo cinematográfico.

A cena do Billy finalmente descobrindo a verdade é de cortar o coração, até agora eu tenho isso em mente, e isso contribuiu MUITO para a nota final, e eu não me arrependo disso.

Esse não é o meu filme favorito do DCEU, Mulher Maravilha, Homem de Aço e Aquaman ainda fazem o meu top 3, mas Shazam vem depois deles e obviamente estou ansioso pelo próximo.

Desculpa por duvidar de você, DC. Nunca critiquei.


Crítica: Shazam! (SEM SPOILERS) Crítica: Shazam! (SEM SPOILERS) Reviewed by Jeferson Nunes on abril 11, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário