Oscar 2018: Dos filmes que eu vi

Hoje é dia de falar sobre o maior evento de Cinema do Ano. Os cults e os cinéfilos em geral nos grupos de facebook não param de falar disso, então é hora de falar um pouco sobre esse evento que consagrou  a Glória Pires como a melhor comentarista da história.

Aliás, Globo, bora trazer a Glória Pires de volta.

Eu vi mais ou menos a metade dos indicados para melhor filme, até veria todos, mas em algum sábado passado aí (acredito que na época de carnaval) eu acabei vendo o Call me By Your Name, eu achei insuportavelmente chato e larguei essa porra rs.

Por isso resolvi aproveitar essa semana bosta que eu estou muito gripado e resolver fazer um texto mesmo sobre os filmes que eu vi da categoria principal.

Dunkirk


dunkirk

Esse filme eu fiz a crítica ano passado, clique aqui para ler uma abordagem mais ampla. Dunkirk foi mais uma decepção que tive com o Christopher Nolan. Depois de Dark Knight Rises e o Interestelar que são quase intragáveis. Dunkirk poderia ter sido a redenção de um dos diretores que mais tem fãs na atualidade.

No final das contas Dunkirk não passou de uma trama totalmente desinteressante, com cenas de apego emocional extremamente fracas e subtramas mais ainda. Mas Tecnicamente é impecável, fotografia fantástica e... só isso mesmo, nem a trilha do Hans Zimmer é interessante.

É o que menos gostei entre os indicados ao melhor filme.

Call Me by Your Name


Screenshot_19

O filme é chato, maçante, lento, mas é bom, sensível e tem ótimas atuações. A primeira metade do filme há uma repetição constante de cenas que não significam nada, ou simplesmente a mesma coisa.

Quase não há diálogo, mas no meio dessa trama extremamente arrastada, há uma transformação de personagens que você tem uma impressão de ser algo e na verdade não é bem como parece.

Tem detalhes sutis que são fodas, mas nunca que vejo esse filme de novo, foram as 2h mais longas da minha vida rs. Mas é um bom filme.

Três Anúncios Para um Crime


tresanunciosparaumcrime_1-750x380

Ótimo filme. Atuações fantásticas. Roteiro... é, dá pra discutir. Três Anúncios foi uma puta surpresa pra mim, não esperava um filme tão bom assim.

O roteiro tava excelente, mas ele tem alguns problemas que realmente incomodam. Algumas coincidências que realmente não dão pra aguentar. Além disso há uma cena extremamente forçada com um dos protagonistas.

Três Anúncios, que tem ganhado muita coisa aí é um filme pra todo mundo assistir, personagens complexos demais, o roteiro tem uma ideia muito boa, mas tem seus deslizes.

De qualquer maneira é um ótimo filme.

A Forma da Água


3667348

Primeiramente, você precisa assistir o melhor review sobre esse filme com o crítico especializado Sean Anthony:
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=B4kAMSWYo7w&w=560&h=315]

Quem diria que o Guillermo del Toro conseguiu fazer um romance de Zoofilia dar certo. Ou melhor, é uma zoofilia com uma mulher muda.

O filme tem uma caralhada de elementos de outros filmes, rola até espionagem e tretas da guerra fria aqui. Mas no centro de tudo é uma fábula, que poderia ser uma animação da Disney (se retirar as partes de masturbação rs) e outras coisinhas adultas.

Isso como animação de uma Pixar também rolaria muitos Oscars. Porque a fórmula é semelhante. A Forma da Água apesar de ser meu favorito entre os indicados a melhor filme (entre os que vi) não é perfeito, mas assim como Três Anúncios para Um Crime é ótimo filme e seria justo que levasse.

Bela fábula do Guillermão.

É isso aí, o texto é curto, mas precisava escrever sobre isso.
Oscar 2018: Dos filmes que eu vi Oscar 2018: Dos filmes que eu vi Reviewed by Adao Filho on março 02, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário