Missão: Impossível - O Tempo Passa e só Melhora (pelo menos até o Nação Secreta)

Missão Impossível é uma das melhores franquias de filmes de ação dos últimos anos. Não há filme realmente ruim.

Muito se tem falado das "franquias intermináveis": Filmes envolvendo Super Heróis, o próprio Velozes e Furiosos, Harry Potter, distopias adolescentes entre outras obras de ação/aventura que irritam o coração dos nossos queridos cults.

Mas se tem uma sequência que sobrevive a passagem do tempo sem se desgastar com ninguém, reinventando antigas fórmulas e produzindo algo novo (e melhor) essa é a Saga Missão Impossível.

Tudo começou nos longínquos anos de 1996, quando Tom Cruise resolveu produzir um filme para ele mesmo ser a estrela: Um remake de uma série antiga de 1960, que teve bastante sucesso.

O Inteligente e Complexo Missão: Impossível


mission_impossible

Unindo vários elementos dos filmes de espionagem, a presença única do Tom Cruise e um plot extremamente confuso se criou o primeiro filme. O público geral quanto a crítica reagiram de maneira mista. Mas também não era por menos, era um filme muito complexo.

Há um Plot twist que levava à outro ao mesmo tempo. Mas apesar do estranhamento, houve um excelente retorno financeiro. O suficiente para ter uma sequência ao menos.

O primeiro Missão: Impossível provavelmente foi o mais inteligente de todos. O roteiro foi escrito com vários nomes de personagens, e em um determinado momento, uma frase e apenas uma troca deles muda tudo no roteiro.

O plot twist no início do terceiro ato acabou sendo um clichê da franquia, assim como o clássico pulo de alguém suspenso por algo (uma corda na maioria das vezes), máscaras realistas e a venda de informações confidenciais.

mission-impossible-1996-tom-cruise

Um dos deslizes do primeiro filme foi a cena extremamente forçada no finalzinho do terceiro ato. Algo muito desconexo que a franquia teimou em errar até o MI 3.  Ok, eles melhoraram conforme o tempo, mas era algo que incomodava.

A divertida Galhofa de Missão: Impossível 2 e a Repaginada com MI 3.


mission_impossible_two_ver1

Quase que a franquia foi pro brejo em 2000, 4 anos após o primeiro, quando lançou o Missão: Impossível 2. Conhecida pela clássica cena da embaixadinha de revólver e a música I Disappear do Metallica (muito mal utilizada por sinal).

Eu até gosto do filme, ele é bem divertido e muito menos confuso que o primeiro. É um bom entretenimento, mas realmente ele tem muitas escorregadas. Um interesse amoroso extremamente jogado, vilão caricato e uma ação... é, divertida ao menos rs.

Apesar dos pesares, MI 2 possui uma trama muito boa, plot twist envolvendo máscaras foi muito bem bolada e por mais clichês que possam ser utilizados, o filme consegue se manter fiel ao primeiro com alguns elementos gostosos dos filmes de espionagem, que deixam o filme bom ou pelo menos mediano.

mission-impossible-2-tom-cruise

Após esse ponto fora da curva, ficamos 6 anos sem nenhuma das aventuras no mundo da espionagem protagonizadas por Tom Cruise. Mas a espera valeu a pena. MI 3 foi um belíssimo filme, sóbrio, sem nenhuma grande cena mirabolante ao extremo ou elemento colocado ao acaso. Também optaram por fazer um interesse amoroso de Hunt absolutamente justificável, não aquilo que tivemos no 2.

O MI 3 foi dirigido por JJ Abrams (o mesmo de Star Wars - O Despertar da Força) e o cara colocou a Saga nos trilhos, dando até uma nova respirada. Personagens interessantes, um vilão excelente ajudaram muito nesse retorno.

Missão Impossível precisava de uma repaginada. E foi assim que surgiu um dos melhores filmes de ação dessa década:

O Impacto de Missão: Impossível - Protocolo Fantasma e Nação Secreta


mission_impossible_ghost_protocol_ver3

Protocolo Fantasma é um dos meus filmes de ação preferidos. Enredo excelente, cenas de ação de tirar o fôlego e vários outros elementos que deixam esse filme uma delicia.

Foi uma grande repaginada, diversos elementos que não funcionavam (devido a falta de dosagem) tanto assim na franquia finalmente foram utilizados de maneira perfeita. Principalmente em algumas situações nas cenas de ação e participação de coadjuvantes na trama.

Protocolo Fantasma também há uma imersão muito maior na história. Você se sente como um membro da IMF juntamente com Ethan Hunt, até porque o plot do filme não é confuso, mas não deixa de ser tão inteligente quando o primeiro MI.

Nação Secreta continua essa excelência de Protocolo Fantasma, apesar de alguns pequenos problemas.  Mantém o nível alto e ainda melhora em outros aspectos, como trabalhar um pouco o lado dos vilões, que foi ignorado no filme anterior para dar foco à equipe principal.

Nação Secreta foi a continuação que Procolo Fantasma merecia, agora resta saber se Efeito Fallout não irá decepcionar.

Missão: Impossível ainda dá certo porque Tom Cruise é Foda/Louco


mission-impossible

A dedicação de Cruise nas cenas de ação é impressionante. Poucos dão tanto o sangue por causa de uma saga.

Para o próximo filme ele teve que aprender a andar de helicóptero para fazer manobras suicidas em uma cena. Demoraram meses de puro treino (todos os dias) e mesmo assim correr risco nas gravações.

Você pode ver o making off dessa cena:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=75a-hyYbg7E&w=700&h=390]

Na gravação de Efeito Fallout o ator de 55 anos (rs) fraturou uma perna pulando de um prédio para o outro e ficou meses sem gravar.

Na moral, aquela cena do prédio em Protocolo Fantasma é pra ficar para a história. Como o Tom Cruise é louco bastante dedicado, ele recusa usarem dublês em suas cenas de ação.  Sua seguradora de vida era totalmente contra a gravação daquela cena maravilhosa, até porque o risco de morte era alto. Então Tom acabou por demitir a seguradora para poder gravar.

Todos esses exemplos provam que o veterano ator dá o sangue (literalmente) para sua franquia. Como é o produtor, escolhe bem os diretores para ajudar na trama e cuida das cenas de ação pessoalmente, sem ajuda de dublês, dando mais veracidade ou credibilidade, por mais que possam parecer absurdas.

E o que teremos para Efeito Fallout


mission_impossible__fallout

A série de filmes se reinventou, melhorou absurdamente e expandiu. Acabou por se tornar uma das melhores franquias de filmes de ação da atualidade. E isso porque é produzida desde 1996.

Efeito Fallout tinha minha confiança para ser um filme muito bom por tudo o que escrevi até agora sobre o histórico de MI. Até sair este trailer:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0Y5u-o3JJNM&w=700&h=390]

Até que: HYPE IS REAL

Um trailer sensacional. Tudo é bom: a ideia de continuidade direta do Nação Secreta, cenas com a fotografia fantástica e a sincronia das pancadas/tiros com a trilha sonora clássica e a música do Imagine Dragons do trailer.

Se manter o padrão histórico da franquia, com certeza no meio do ano teremos um dos melhores blockbusters do ano, quem sabe o melhor.

A questão é que conforme o tempo passa, a franquia parece melhorar em vários aspectos, então só há otimismo para Efeito Fallout. Eu torço para que não acabe me decepcionando com essa série de filmes que amo tanto.
Missão: Impossível - O Tempo Passa e só Melhora (pelo menos até o Nação Secreta) Missão: Impossível - O Tempo Passa e só Melhora (pelo menos até o Nação
Secreta) Reviewed by Adao Filho on fevereiro 14, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário