Ronda Rousey, Royal Rumble e Bons Horizontes para a WWE

Domingo passado tivemos um ótimo Royal Rumble, ou ao menos intenso. Sempre admirei o evento e toda a carga histórica de uma das melhores formas de combate do Wrestling.

Eu acompanho a WWE há uns 7 anos (e completa 10 anos que vi pela primeira vez no SBT) e sempre fico animado quando chega essa época. O gostinho de uma Road to WrestleMania é muito bom, você fica na ansiedade por returns, debuts e feuds impactantes para o maior evento das lutas de mentira.

Parece que o grande evento passado foi uma incrível unanimidade entre os fãs. Por mais que tenha gostado de todos os Rumbles, por considerar que a WWE costuma caprichar nos grandes PPVs, nunca na internet havia um consenso em relação à este evento.

Tivemos queridinhos da IWC vencendo, lutas acima do bom, returns de personagens nostalgicos: Rey Mysterio, Kelly Kelly, Beth Phoenix, Michelle McCool, Vickie Guerrero (rs) e até Hurricane (rs). Todos os ingredientes necessários para fazer um bom PPV.

Nakamura era um dos favoritos nas casas de apostas, um dos queridinhos do público e não foi errado apostarem como Royal Rumble winner. Ele não tem lá uma micskill boa (o cara é japonês né), mas é um ótimo wrestler e o seu carisma é a música. Já serve, pois o público compra a ideia.

WWE

Vamos ver como vai ser dar na WrestleMania enfrentando AJ Styles.

A Rumble em si foi bem boa mesmo, mas não sei avaliar, mas senti que não ficou chata, sempre com algum spot interessante. Um belo exemplo foi a "trapaça" do Kofi para se manter na Rumble (tradicional aliás).

Quanto as outras lutas, não houveram vícios, mas também não foram tão fodas quanto poderiam ser. Lesnar x Braun x Kane poderia render algo muito foda, até teve seus momentos impactantes como um soco gigante que o Lesnar deu no Braun (que se fosse em mim iria acordar só depois do carnaval).

Além disso, houve uma estreia de um Royal Rumble Feminino. Jamais a luta mais tradicional da história da WWE foi realizado com apenas mulheres. Com a crescente dos movimentos feministas nos EUA, pareceu conveniente o momento para tomarem esta decisão.

Considero que foi uma decisão correta colocar uma Rumble Feminina, mas como evento principal foi uma forçada gigantesca. Foi uma luta importante, mas a Rumble masculina querendo ou não é a mais tradicional, e como não havia nenhuma luta que o público geral hypava mais (como CM Punk vs The Rock em 2013), não havia motivo algum para não colocar a Rumble masculina como Main Event.

Como resultado, o público morreu depois da vitória de Shinsuke Nakamura. Houveram lutas importantíssimas depois, entretanto como o evento mais aguardado foi 2h antes do PPV terminar, a crowd apagou.

Bela decisão hein WWE?  Eu seria capaz de apostar que ela foi inteiramente da Stephanie McMahon. Ela até ficou fazendo comentários (e bem ruins) durante a luta toda. Acho que a mania de se autopromover chegou um pouco longe demais.

Pessoalmente, a coisa que mais gostei do evento foi o grande debut de Ronda Rousey. Adorava ela na UFC, esmagando as adversárias  no seu auge, quando apareceu pela primeira vez na WWE, juntamente à The Rock em algum segment ruim da WrestleMania 31.

ronda-rousey-the-rock-wrestlemania-wwe

Ronda é uma estrela mundial, já apareceu até em filmes e até na própria WWE. Algo que nenhuma Wrestler da divisão feminina é. Não estou falando de qualidade de wrestling, técnica ou essas coisas. Rousey querendo ou não vai ser o marketing da divisão feminina.

Ela é a cara do negócio.

Muitos (como eu) estão supondo que ela deverá ser a "Brock Lesnar feminina". Ser uma part timer que deve aparecer em uns 6 RAWs e 4 PPVs. Realmente, não deve fugir muito disso, mas para a Women's Division é excelente, porque a WWE não precisa tanto do Lesnar quanto precisará da Ronda. Há muitos outros superstars que podem promover a WWE fora, e até mais famosos que o próprio Lesnar: (Cena e Rock são os maiores exemplos).

Não é o caso da Ronda. Não há ninguém que possa expandir a marca e deixar popular entre a mulheres.  Só consigo imaginar lucro da parte da WWE, com um novo público para explorar.

f9ecd53bdd09613aa5ea156216e4d122

Agora falando no potencial (ou não) de Pro-Wrestling da Ronda... Torça para a Stephanie McMahon não se intrometer na passagem dela. Torça mesmo. Agora, eu não tenho dúvida que ela deve estar treinando para pegar o estilo de pro-wrestling da WWE, absoluta certeza que deve estar se dedicando. Afinal, ela é fã da WWE e nunca negou isso. Usou a fonte da tipografia do nome na titantron e minitron inspiradas em Hulk Hogan e várias outras declarações que gosta de wrestling. Dedicação ela deve ter, agora qualidade, vamos ver.

O que deixa a conclusão é que a WWE finalmente encontrou sua face da divisão feminina, uma pessoa que gosta de Wrestling e não somente dinheiro (vide Lesnar), e só há otimismo para um futuro próximo. Na divisão masculina, enquanto a WWE continua de bem com fãs, IWC e cia tá valendo. Os ventos parecem estar favoráveis para a WWE.
Ronda Rousey, Royal Rumble e Bons Horizontes para a WWE Ronda Rousey, Royal Rumble e Bons Horizontes para a WWE Reviewed by Adao Filho on janeiro 31, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário