Os Cavaleiros do Zodíaco: Uma Decepção desde 2008

Bom, tem um tempinho que não posto aqui. Criatividade tem sido escassa, e o que tem eu dedico para meu outro blog.

Então estava pensando nesse feriado prolongado do dia 29 de abril de 2017 sobre meu Anime preferido: Os Cavaleiros do Zodíaco. Cheguei a conclusão que ela não morreu, mas vive num grande ciclo vicioso de coisas que não importam.

Tudo começou em Julho de 2008, quando eu tinha meus 10 anos de idade. Na época eu tinha finalmente um Computador em Casa, era da minha prima, mas usava bastante. Conhecendo a internet, pesquisando sobre as coisas que gostava, via que Cavaleiros do Zodíaco estava concluindo a Saga de Hades.

Assistindo os Episódios no Youtube, alugando os DVDs dos Episódios anteriores... Eu estava muito animado na época, acompanhando uma das minhas paixões. Eu lembro que no site CavZodiaco, fizeram um grande "tempo real" no site, atualizando os acontecimentos do ultimo episódio na TV Japonesa. O site na época estava bem congestionado, cerca de 7 mil pessoas online acompanhando.

Então acabou, Hades fincou uma espada no peito do Seiya, o resto dos Cavaleiros de Bronze derrotaram o Deus do Mundo Inferior juntamente com Athena e finalizou a série de TV. Até achei que a batalha durou pouco, deviam ter estendido um pouco mais, para dar mais emoção. Mas desde 2008 eu ignoro esses defeitos (como sempre ignorei os defeitos desse anime) e sigo amando.

No ano seguinte, comecei a acompanhar o The Lost Canvas, mangá que conheci na época. Eu tenho até hoje o Volume 3, que conta a história do Cavaleiro de Peixes: Albafica. Amei aquilo na primeira vista. Era algo diferente, mais dramático, mais filosófico... moderno.

Era a saga anterior de CDZ, contando a história de Shion e de Dohko, os únicos remanescentes da ultima Guerra Santa. Convenhamos que era melhor desenvolvido, melhor escrito, apaixonante. Lógico que não se pode colocar Lost Canvas acima da Saga Clássica principal. 

Fim de 2008 e início de 2009 me contagiava para conhecer o futuro da Saga Principal. Foi na época que assisti O Prólogo do Céu (que foi lançado em 2004, mas conheci 5 anos mais tarde) e simplesmente tinha não gostado daquilo na época. Talvez eu goste hoje, só não tenho muito interesse em rever. Mas o filme é a continuação legítima da Saga de Hades, nos preparando para uma Saga futura (Zeus?).

Nessa mesma época, 2008, tinha começado a Saint Seiya World Petition. Uma empreitada de alguns fãs para pedir uma continuação da Saga Principal.  Aquilo não deu em nada, além de algumas notícias e informativos que o mangá Next Dimension poderia ser sim a continuação principal.

Falarei do Next Dimension mais pra frente

2011 me contagiou com o lançamento da animação do Mangá. Nem vou me dar o tempo de discutir sobre a paralisação do lançamento. Até porque essa discussão da continuação do Lost Canvas vive sei lá quantos anos. A questão é: Lost Canvas por mais que me doa, é um Spin Off , descobri nem tem muito anos. Eles testaram como seria a série numa história paralela e deu certo.

E nada da continuação da Saga Principal.

Veio o ano de 2012. Saint Seiya Ômega foi lançado, outro Spin Off contando a história de uma saga paralela em um futuro alternativo do Anime. É muito mais colorido e adaptado para um público mais infantil. Não assisti e nem tenho pretensão, aquilo não é CDZ do jeito que aprendi.

O Ômega talvez tenha sido o lançamento mais controverso da história da franquia. Ou a pessoa ama ou odeia podemos dizer.

O Ômega ficou sob os holofotes durante uns 2 anos. Até que advinhem: Mais um Spin Off

Mais uma história paralela.

Mais uma saga que não continua o arco principal da série.

Eu fiquei tão puto na época que nem quis mais ver. Entretanto foi bem sucedido, o Soul of Gold que renasce os Cavaleiros de Ouro em outra história foi um sucesso e possui muitos fãs.

O que tinha de continuação da história principal era (e é) Next Dimension e: É inaceitável. A história conta novamente outra Saga de Hades. Eles remontam o Prólogo do Céu, por ter sido meio que um fracasso por visar um público mais adulto, e colocam os Cavaleiros para ir para o passado (guerra santa anterior, na época do Lost Canvas), evitar que a espada de Hades não atinja o Seiya.

Mano, as complicações causadas de você ir no passado e enfrentar um inimigo que foi derrotado no presente são gigantes! Porra, eu não gosto do Prólogo do Céu, mas  é uma continuação incrivelmente plausível.

O Next Dimension acaba com o Lost Canvas, se pondo como a continuação oficial da história.

OK, eu li metade dos Mangás lançados em ND, alguns dizem que o foco da história mudou, mas a história não pode ser reescrita desde o início. O Mangá tem uns defeitos que eu tento relevar (como disse no ínicio) mas não dá. Ele é muito apressado, a história é corrida demais, não dá espaço pra desenvolver.

É a continuação oficial de Cavaleiros do Zodíaco, algum dia isso vai virar animação.  É muito mais plausível uma trilogia que continue o Prólogo do Céu (essa ideia não foi descartada pelo presidente da Toei).

Entre a animação de uma história corrida e repetitiva e outra que explora novas ideias, eu prefiro a continuação do Prólogo.  Não foi bem que a pesquisa que o Cavzodiaco levantou disse.

Agora estamos em 2017 e temos algo novo:

Outro Spin Off. Agora uma versão feminina de CDZ.

Já são 6 anos de Spin OFF puro. E como continuação temos: uma Saga de Hades que volta no tempo e burla as leis da física acabando com o espaço tempo.

Enquanto isso, eu vou tentar continuar Next Dimension, algum dia a história corrida que em um capítulo uma batalha termina vai descer na garganta e eu goste.
Os Cavaleiros do Zodíaco: Uma Decepção desde 2008 Os Cavaleiros do Zodíaco: Uma Decepção desde 2008 Reviewed by Adao Filho on abril 29, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário